AS REVELAÇÕES PICANTES DOS GRANDES CHEFS

-Irvine Welsh.

-Grande Irvine Welsh!

-Quem é Irvine Welsh?

Bem, se o termo “transpotting” lhe diz alguma coisa, então não é tarde para lembrar que esse é um dos grandes responsáveis pela onda, pelo hype, pelo estilo, pela alma dos anos 90 deflagrada e dilacerada pelo livro e posteriormente pelo filme homônimo dirigido por Danny Boyle que se tornou ícone dos anos 90 .

Em Trainspotting, acompanhamos a saga de um grupo de jovens escoceses viciados em heroína rumo ao abismo; desmotivados pela falta de perspectivas, enxergam um mundo que reflete o consumo de forma distorcida para quem vive num subúrbio pobre e altamente preconceituoso. Rents, Simon e companhia traduzem de forma perfeita e inequívoca o casamento das estéticas rock e eletrônica e o consumo de velhas e novas drogas num momento da história em que ocorrem mudanças radicais na economia e na comunicação sem que no entanto os pensamentos das pessoas nele existentes mudem.

No cinema, Trainspotting foi um êxito completo, tornando-se ícone cult de toda uma geração. Com ótima trilha sonora e atuações de igual qualidade, esse sucesso acabou chamando atenção para o escritor, o Irvine Welsh do início do texto.

Welsh não se acomodou com os louros que sua excelente estréia lhe rendeu: em 2002, lança Pornô, continuação que na minha opinião não iguala, mas sim supera o trabalho anterior. Desta vez, Rents e Simon focam seus talentos para atividades ilícitas em uma produção pornô independente e de recursos duvidosos. Neste livro há uma atualização das neuras e impulsos humanos, contextualizadas no início do século 21. A adaptação para o cinema já vem sendo prometida há algum tempo. Esperemos.

Todo esse intróito para falar sobre o novo livro de Welsh, As revelações picantes dos grandes chefs, lançado há pouco pela editora Rocco . Desta vez, os personagens trabalhados são outros: o conflito se dá entre Danny Skinner, funcionário da vigilância sanitária de Edimburgo e “apreciador” de umas cervejas após o trabalho com certa frequência, e seu colega de trabalho, o sério e comportado Brian Kibby. Eles não vão muito um com a cara do outro, mas a animosidade entre eles atinge pontos inimagináveis a partir do momento que passam a disputar um cargo de chefia.

Irvine Welsh pode ser traduzido em poucas palavras: violência, nonsense, drogas (lícitas e ilícitas), rock n’ roll, palavrões, sexo e um pouco de bom mocismo massacrado por todas as coisas anteriores. Imperdível.

As Revelações Picantes dos Grandes Chefs – Irvine Welsh

Tradução: Daniel Frazão e Maira Parula

Páginas: 432

Editora: Rocco

Formato: 14×21

Preço: R$ 52,00

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: